Deixando tudo para trás

O ano vai virando e está quase na hora de jogar o atual calendário fora. Sempre nessa época do ano eu lembro de tudo que vivi até aqui, não só deste ano que passou, mas de todos os anos que se passaram + este que agora se passa.

Olho para os objetos na minha mesa, desde os mais antigos até os mais recentes, lembro do dia em que foram parar ali e de qual era a sensação que tive no dia em que os avistei pela primeira vez.
Todo fim de ano eu faço exatamente a mesma coisa com as lembranças que guardo dentro da minha cabeça. Tiro a poeira, pego na mão e dou uma bela encarada.

Não há tempo que pare ou que volte.
Faz tanto tempo que vivi no Japão e tanta coisa já ficou para trás. Mas não estou dizendo isso(ficou para trás) no sentido de largar ou abandonar, mas sim de ter vivido tantos bons momentos, um atrás do outro que ao analisar mais um ano que termina, dá orgulho e saudade de tanta coisa boa que já está tão distante na linha do tempo.

É uma sensação boa. Deixar tudo para trás é bom, para aqueles que continuam vivendo, sentindo, trabalhando e sendo a mesma pessoa em sua essência, a mesma daquele tempo já longínquo. É bom olhar para trás se você continua o mesmo, da mesma forma que é inspirador olhar para frente e sentir que muitos outros bons momentos estão logo ali adiante.

Penso que esse é o jeito correto de passar pela vida. Se existe o passado, é honrando com o presente, se existe saudade, é uma saudade boa e se o futuro promete, só promete porque você está fazendo a coisa certa.

Então respiro fundo e mesmo hoje não tendo uma história bacana para contar da época em que era apenas um menino aprendendo sobre Karate ou sobre a vida com o meu irmão, no Japão, sei que é um bom dia para contar para mim mesmo que tudo é bom, porque fizemos com que fosse bom até aqui.

Deixo tudo para trás então mais uma vez em busca de algo logo ali, algo que sempre faz os meus olhos brilharem. Pensar sobre o ano  novo que se aproxima é entender que tudo foi tão divertido até aqui. Sim, divertido. Os dias bons, os ruins, o que aprendi, enfim, tudo!
Não faz sentindo, se não ver Graça. Não faz sentido se não gostar. Gostar de criar, gostar de praticar, gostar de trabalhar para crescer!! Gostar de caminhar!!

Então, deixo tudo para trás!! Nos vemos no ano que vem! Os Saito Brothers desejam à todos um FELIZ ANO NOVO!!!

One comment

  1. Fernanda says:

    Feliz ano novo também, meninos! Adoro o blog de vocês. Queria deixar aqui também, meus parabéns ao novo Shihan do Brasil! Tudo caminhava para isso mesmo, fez e faz uma linda história, assim como o Horácio.
    Admiro e acompanho o trabalho de vocês. Parabéns!